PRB 10 DF

1º Fórum do PRB Mulher DF no Distrito Federal

De acordo com a Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência Contra A Mulher de 1994, deve ser entendida como toda violência que provoque dano físico, moral, sexual e/psicológico. Já a violência doméstica e familiar contra a mulher, segundo define a Lei 11.340/2006 – Lei Maria da Penha, é qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral e patrimonial.Nó último sábado (08) O PRB Mulher DF realizou o 1 º Fórum que teve como tema Ei, abaixa sua mão, à não violência contra a mulher.  O objetivo foi levar informações sobre a participação feminina na política e debater políticas públicas para mulheres.

A Coordenadora do PRB Mulher DF, Tânia Teixeira, ressaltou que o evento deu a oportunidade para algumas vítimas relatarem  os enfrentamentos pelos quais passaram, as formas de violência sofridas e também debater a violência sexual, financeira, doméstica e psicológica. “Tivemos mulheres que compartilharam suas histórias de vida e as palestras proferidas ajudaram, não somente a elas, mas a todas a terem coragem de denunciar e de não se calar. Acredito que a realização desse Fórum foi um marco para o PRB Mulher DF e seus participantes”, enfatizou.

 

O presidente da Fundação Republicana Brasileira (FRB), Renato Junqueira, destacou que o Fórum foi importante para formular políticas públicas. “E a FRB tem o prazer de apoiar debates como estes para empoderar e conscientizar a mulher do DF”, disse.

O deputado federal eleito Julio Cesar (PRB-DF),  acrescentou que o encontro foi fundamental para capacitar e enriquecer a mulher a cerca dos seus direitos. Ele aproveitou para dizer que a esposa Sônia Ribeiro também realiza um trabalho contra a violência doméstica. “Tenho prazer de falar pra vocês que minha amada esposa ajuda um projeto que tem como foco combater a violência e conscientizar as mulheres do DF a dizer Não a qualquer forma de violência”, explicou.

Socorro Costa que foi candidata a deputada duas vezes pelo PRB-DF, revelou que pretende levar o conhecimento adquirido no Fórum para a sua cidade (Riacho Fundo II). “Quero  conscientizar as mulheres do meu bairro sobre a realidade da nossa situação política e convidá-las para um debate sobre melhorias nas políticas públicas”, afirmou.

Em entrevista ao PRBDF, O deputado distrital eleito, Martins Machado (PRB-DF) fez questão de analisar os dados sobre a  pesquisa realizada pelo DATA FOLHA, que revelou o número de mulheres vitimas acima de 16 anos, no período de dezembro a janeiro de 2016, somando-se a mais de 4,4 milhões casos de espancamentos por ano. O que quer dizer, quase 367 mil mulheres são violentadas por mês, ou seja, mais de 12 mil por dia e 509 mulheres sofrem violência por hora.  “E como parlamentar temos essa preocupação e queremos nos próximos anos reduzir essas terríveis estatísticas promovendo campanhas e realizando ações efetivas na CLDF. O PRB Mulher do DF realiza esse grande evento e cresce a nível nacional até porque desempenha um papel importante para desenvolver este tipo de trabalho, pois a preocupação do partido também é debater políticas públicas e trabalhar para levar segurança para a mulher. Isso faz com que o PRB  seja atrativo pela sua organização, por valorizar a mulher e pela sua identidade. Portanto, nós fazemos parte de um partido sério e de credibilidade que está crescendo tanto no DF quanto no Brasil”, finalizou.

Participaram do Fórum a Coordenadora Nacional do PRB Mulher, Rosangela Gomes, a cientista política Daniela Rabelo, a secretaria nacional de políticas públicas para as mulheres, Andreza Colato, a Secretaria da Mulher  DF, Erica Filipelli e a Dra Sandra Gomes da Delegacia Especial da Mulher (DEAM).

 

Reportagem: Geysa Albuquerque

PRBDF

Fotos: FRB e H2i – Cerimonial